domingo, 18 de abril de 2010

Tribuna do Norte - Companhia Independente de Proteção Ambiental


Polícia Ambiental faz novas apreensões

Publicação: 18 de Abril de 2010 às 10:00
Pela terceira semana consecutiva, uma operação de rotina da Polícia Militar Ambiental na Feira da Cidade da Esperança apreendeu hoje pela manhã 78 gaiolas de aves silvestres, algumas consideradas espécies em extinção, como o azulão e o sabiá laranja.
Outras espécies como o sanhaçu, sibite, golinha, bigode e canário da terra, conhecidas pela beleza do canto, também foram apreendidas. Quatro pessoas foram presas e encaminhadas ao Plantão da Zona Sul.
Segundo o tenente Gustavo Dantas, da Polícia Militar Ambiental, que comandou a operação, praticamento todas as semanas pessoas são presas e gaiolas apreendidas nas feiras livres.
“É como se as pessoas não tomassem conhecimento e continuassem fazendo o mesmo comércio ilegal”, acrescentou.

Na operação, iniciada às 6 horas da manhã de hoje, foram, apreendidas 78 gaiolas de diversos tamanhos. As menores, conhecidas como “viajantes”, medem pouco mais de seis centímetros de largura e altura e são usadas para esconder as aves, que ficam espremidas dentro da pequena caixa. Muitos pássaros não resistem.

Segundo os soldados da Polícia Ambiental que participaram da operação, cerca de 80 pássaros foram resgatados. Muitos não estavam nas gaiolas porque são soltos no momento que seus captores percebem a chegada dos policiais.

Segundo o tenente Dantas, que chefiou a operação, o preço de comercialização dessas aves silvestres varia em média entre R$ 50,00 a R$ 100,00, mas algumas espécies chegam a custar 10 a 20 vezes esses valores. A pena para quem contrabandeia é de seis meses a um ano de detenção e multa de R$ 500,00 por espécie apreendida.

Segundo ainda o tenente Dantas, embora não haja uma estatística tabulada pelas autoridades, o número de apreensões do primeiro quadrimestre já é muito superior na comparação com o mesmo período do ano passado.
Hoje pela manhã, na feira livre de Nova Natal, a mesma equipe da Polícia Militar Ambiental por poucos não conseguiu fazer um outra apreensão, mas quem estava ali com gaiolas conseguiu soltar as aves e fugir, livrando-se do flagrante. A mesma sorte não teve quem estava fazendo o comércio ilegal na feira da Cidade da Esperança.

Um comentário:

Janildo da Silva Arante disse...

Obrigado por seguir meu blog e sempre lê-lo.

Pesquisar este blog

Artigos

Gestão do Blog

Minha foto
Militar Estadual - Estudante de Direito - Área da segurança pública.