sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

9º BPM apreende 2kg de entorpecentes



Nesta sexta-feira (29), policiais do 9º Batalhão de Polícia Militar realizaram a apreensão de aproximadamente 2 kg de drogas e entorpecentes na zona Oeste de Natal.

Os militares receberam uma denúncia de que uma residência no Km 6, em Natal, estava funcionando como local para a comercialização de substâncias entorpecentes.

Ao verificarem o local, os militares detiveram Ronilson de Oliveira Silva, 20 anos, e Iranilton Ferreira do Nascimento, 27 anos, que estavam utilizando a residência para preparação de drogas, no intuito de fornecê-las ao consumo alheio.

Ao todo, foram apreendidos cerca de 2kg de dorgas, composto por maconha e crack, além da apreensão de maquinários, como balanças de precisão, que eram utilizados para a produção e o fornecimento da droga.

Os acusados foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados por crime de tráfico ilícito de

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016



ROCAM será fortalecida com transformação em Batalhão


A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte vem a público esclarecer sobre os fatos da criação do Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM).

Previamente, a Polícia Militar do RN esclarece que o Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) será criado através da fusão da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (PATAMO) e a Companhia de Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta (ROCAM), formando uma força especial para atuar em qualquer parte do Estado, otimizando o policiamento para um pronto atendimento à população.

Atualmente, a ROCAM ocupa na estrutura organizacional básica da Polícia Militar o status de Companhia, que pode ser composta por, no máximo, 300 policiais militares em seu efetivo. Enquanto que, ao transformar-se na ROTAM, este terá o status de Batalhão, podendo ser composto por até 800 policiais militares, o que garante a intensificação do policiamento em sua área de atuação.

Outrossim, a ROTAM já está prevista na Nova Lei de Organização Básica da Polícia Militar, a qual está sendo elaborada conjuntamente entre o Comando da Polícia Militar e associações representativas de oficiais e praças da corporação.

Além disso, a Polícia Militar ressalta que a criação da ROTAM está baseado nas experiências de Estados modelos no sistema de Segurança Pública, como Minas Gerais e São Paulo, onde é destaque pelo ágil deslocamento, além de proporcionar maior segurança aos policiais, uma vez que, ao realizar a prisão de um infrator, necessariamente será preciso a presença de uma viatura para a condução do detido.

Desta forma, a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte ressalta que todas as mudanças na estrutura organizacional da corporação está sendo feita com o objetivo de proporcionar uma segurança pública de qualidade à população norte-riograndense, além do fortalecimento e melhorias dos órgãos que compõe esta instituição militar.
-

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016


A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte registrou a apreensão de 21 armas de fogo na primeira quinzena do ano de 2016 em toda a Região Metropolitana. 

Com uma média de 1,4 armas por dia, a Polícia Militar do RN contabilizou ainda a apreensão de 130 munições de diversos calibres, além de dois simulacros de armas que eram utilizados para a prática de crimes. 

Ainda nos primeiros quinze dias do mês de janeiro, a PM capturou 18 foragidos da Justiça e recuperou 18 veículos que possuíam queixa de roubo e furto.

 Já no combate ao tráfico de drogas, a Polícia Militar apreendeu 1,6 kg de drogas e entorpecentes na Região Metropolitana, além de 102 frascos de substância entorpecente conhecida como “loló” e 40 comprimidos de ecstasy, bem como equipamentos de fabricação e auxílio ao tráfico de drogas como a balança de precisão. 

Até o dia 15 de janeiro, foram 6.824 ocorrências registradas e atendidas pelos profissionais de segurança pública no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública. 

sábado, 13 de dezembro de 2014

O retorno - Publicado nO Jornal de Hoje



Dizem que todo o caminho da volta é bem mais rápido e fácil do que o da ida. Muito embora se percorra a mesma quantidade de passos dados, quilômetros percorridos, milhas voadas ou navegadas. Mas ao que se pensa, a sensação é da chegada mais rápida mesmo.
Todavia, não considero muito fácil um retorno após longos dois anos voltar a deitar no papel algumas linhas com pensamentos acerca de dada conjuntura, fenômeno ou questão social relevante. É que parece que estamos enferrujados e custam sair das mãos os caracteres que irão compor o texto. Mas, façamos um esforço e nos concentremos na tarefa pois consideramos importante toda a forma de expressão.
Ano novo chegando, novos rumos, novas promessas a serem cumpridas, novas metas a se alcançarem, enfim, novos projetos de futuro, os quais fazemos em toda a virada de ano. Bom, pelo menos eu projeto algumas mudanças e sonhos para o ano vindouro. Teremos  Novos (velhos) governos a nos guiar, com suas políticas pré-fabricadas em campanha, as quais notamos muito bem na época de “pedição” de votos, mas que na maioria das vezes ficam só no papel, como já é bem conhecido do brasileiro.
Teremos também novos (velhos) parlamentares a discutirem, apresentarem e criarem leis para o nosso benefício. Do mesmo modo, espero que realmente cumpram seu papel de representantes e produzam muito mais do que já fora produzido para fazerem a nossa nação grandiosa e justa.
            Eu nasci com um defeito de fábrica: sou otimista, mesmo esbarrando às vezes em muros de concreto, continuo acreditando nas pessoas, em seus projetos e sonhos. É com os políticos não é diferente, pois ainda almejo nossa nação grande, com destaque mundial, não somente no que tange números, tais quais PIB, renda per capita, população, mas antes, em desenvolvimento sustentável e participativo, com uma melhor distribuição de rendas e com projetos que realmente retirem as pessoas da linha da pobreza. Por isso sempre voto, escolho bem as melhores propostas e voto. Nada de anular ou branquear meu sufrágio. Prefiro arriscar.
            O futuro? Ah, este a Deus pertence, apenas a nós cabe continuar sonhando, lutando, combatendo o bom combate no intuito de melhorar as coisas. Vi num filme certa feita uma frase que achei muito relevante e levei comigo como pensamento de bolso: “Que homem (mulher) é o homem (mulher) que não procura fazer do seu mundo um mundo melhor”? Pois é isto. Votamos nos dedicamos ao trabalho, educamos nossos filhos sempre em busca de um mundo melhor. E ai vem mais uma oportunidade para os políticos eleitos, seja no executivo ou legislativo, de darem o melhor de si para o benefício de todos, sem desídia, sem interesses pessoais e pautando as causas que beneficiem ao povo de uma maneira geral.
            Todo o retorno é mais rápido, é o que dizem, mas uns terão novas oportunidades de mudar o “status quo”, outros chegam de primeira leva, mas todos que foram legitimamente escolhidos para representar nosso povo, tem mais do que a obrigação de trabalhar digna e honestamente, visando o futuro. É importante que demos um basta ao que está posto em matéria de corrupção, locupletamento e enriquecimento sem causa. Queremos representantes honrados, que vivam do seu trabalho e não que façam da política um meio de vida faustosa, como temos visto ao longo dos anos no país.
            Também desejo que o nosso Ser Supremo, criador de todas as coisas, possa abençoar àqueles que foram escolhidos para honrar o voto em nossa democracia combalida da ética, honestidade e bons costumes. Esperamos piamente que esta nova leva de eleitos possa fazer a diferença, para que ano vindouro possamos viver mais em paz, sem tanta violência, com serviços básicos como saúde, segurança e educação dignos, pois assim votamos, esperando as melhoras nas campanhas prometidas.
            Se o caminho da volta é mais rápido ou mais fácil, não sei ao certo, mas sei que se trilharmos o caminho da ida com amor, zelo e dedicação, planejando o futuro, registrando os momentos considerados importantes , tenho certeza que poderá não ser até mais curto, mais fácil, mas com certeza, será muito mais proveitoso e feliz, pois nada melhor que no retorno às nossas origens, nosso lar, melhor lugar do mundo.

Mairton Dantas Castelo Branco – maj PMRN

Imagem da web
           


terça-feira, 1 de julho de 2014

Tribuna do Norte. Governo estadual fraciona pagamento do décimo


A+A-
Os servidores estaduais receberão o adiantamento de 40% do décimo terceiro salário, este ano, em duas parcelas: 20%  no dia 16 de julho e igual valor em 18 de agosto. O  fracionamento foi a solução encontrada pelo Governo do Estado, num “esforço adicional do Governo” como classificou o secretário de  Planejamento e Finanças, Obery Rodrigues. O pagamento será feito às custas “da redução da capacidade de investimentos e de despesas com o custeio” da máquina pública, segundo o secretário. Cada parcela do adiantamento do benefício representa um impacto na folha de pessoal de R$ 55 milhões. 
Júnior SantosObery explica que governo reduzirá investimentos para adiantar pagamento do décimo terceiroObery explica que governo reduzirá investimentos para adiantar pagamento do décimo terceiro

A decisão  foi anunciada na tarde de ontem durante coletiva de imprensa na sede da Governadoria, no Centro Administrativo, que assegurou os 60% restante para 20 de dezembro.

O recurso será proveniente de mais cortes nos gastos das secretarias e órgãos vinculados ao Governo do Estado, segundo o secretário, que não detalhou quais contas e descartou a possibilidade de o Estado contrair empréstimo para este fim, a exemplo de 2010, quando o pagamento do 13º foi feito por meio de antecipação de receita, empréstimo junto ao TJRN de R$ 7 milhões e recursos de outras fontes. 

“Tenho resistido a esse expediente, para não ocorrer de deixarmos dívidas para a futura gestão. Já temos uma parte dos recursos por meio do provisionamento, mas não o suficiente para o adiantamento integral dos 40%”, explicou Rodrigues. 

Obery Rodrigues afirma que as receitas do Estado  apresentam crescimento nominal (sem descontar a inflação do período) de 8,2%  no primeiro semestre deste ano  na comparação com o mesmo intervalo de 2013 e que as projeções apontam para manutenção deste patamar ao longo do ano. 

Quando considerado o previsto no Tesouro Nacional para o Orçamento do Estado, para o primeiro semestre de 2014 e o que foi realizado, as receitas sofreram frustração de 8,5%. “A previsão no orçamento deste ano, para o primeiro semestre, era de R$ 1,782 bilhões e foi realizado R$ 1,630 bilhões”, disse.

Contudo, explica o secretário, o incremento não é suficiente para equilibrar as contas frente a velocidade superior em que a folha de pessoal cresce e compromete a maior parte dos recursos. “Não existe mágica”,  completa, “a despesa com pessoal tem crescido acima do crescimento da receita, o que por si só explica a dificuldade enfrentada desde 2013 para cá”, enfatiza o secretário.

Os dois grandes grupos de despesas do Estado se dividem entre a folha de pessoal e o repasse de recursos para os demais Poderes. “Enquanto de 2010 a 2013, a folha cresceu 39%, os repasses subiram 62%”, afirma.  

Historicamente, a estimativa é de queda de receita para o segundo semestre do ano – puxada pela redução do do repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) – a Secretaria de Planejamento lança mão do provisionamento para manter o novo calendário. O repasse do FPE feito pela União ao RN, em junho, é 25% inferior ao do mês anterior (maio) e cerca de 10%, se comparado a junho de 2013.

Há quase 20 anos, desde que foi aprovado o projeto de lei de provisionamento de recursos, ao longo do ano, o adiantamento da parcela do 13º é prática no Estado.

Custeio
As despesas com custeio (combustível, energia, água, luz, telefone, diárias e outros), em 2010, somavam R$ 339 milhões. Em 2013, os gastos caíram para  R$ 268 milhões – redução de 21% e, nos primeiros seis meses deste ano, a conta fechou em R$ 87 milhões – projetando R$ 170 milhões ao ano. “Houve um esforço significativo para redução do custeio, mas o mesmo não ocorre em relação a despesa de pessoal e de repasse dos poderes”, reiterou.

Os sinais de crise nas finanças do Estado vem sendo dados – e  sentido pelos servidores - desde setembro do ano passado, quando iniciou os atrasos, o Executivo paga a 97% do funcionalismo no último dia útil do mês e deixa 3%,  mais de 3 mil pessoas, para o dia 10 do mês seguinte, quando o tesouro repassa a primeira das três parcelas mensais do FPE.

sábado, 28 de dezembro de 2013

Morre o homem do AK-47

Um dos militares mais condecorados da Rússia, Mikhail Kalashnikov, inventor do fuzil AK-47 (ou “Avtomat Kalashnikova”), morreu nesta segunda-feira na República de Udmúrtia, aos 94 anos de idade.
Estima-se que a arma, que desenhou em 1947, quando era oficial do Exército Vermelho e se recuperava de ferimentos sofridos durante a Segunda Guerra (1939-1945), vendeu 100 milhões de exemplares.
O fuzil logo se tornou o rifle de assalto padrão da infantaria soviética e, nos anos seguintes, passou a ser adotado por exércitos de mais de 80 países, por guerrilheiros radicais e até por terroristas como Osama bin Laden.
Em consequência do sucesso de seu invento, Kalashnikov, que não chegou a terminar o ensino médio, foi promovido honorificamente a coronel, em 1971, e em 1994, ao completar 75 anos, foi novamente promovido a major-general. Recebeu ainda honrarias como o Prêmio Stálin, a Ordem de Lênin e da Estela Vermelha e até a Ordem de Santo André, essa conferida já pela Federação Russa em 1998 e considerada o maior título honorário do país.
Ao jornal britânico “Guardian”, ele declarou, em 2002, que “gostaria de ter inventado um aparador de grama.” Noutra ocasião, afirmou “quando vejo na televisão Bin Laden com seu AK-47, fico revoltado. Mas o que posso fazer? Os terroristas não são tolos e escolhem as armas mais confiáveis.”
Sergei Karpukhin/Reuters
13357200
Mikhail   Kalashnikov, o projetista do AK-47, a arma de fogo mais mortífera do mundo
Também perguntaram a ele se, de alguma forma, se arrependia por ter criado arma tão poderosa.
A resposta foi: “eu a inventei para a proteção do nosso país e não carrego nenhum arrependimento. Também não tenho responsabilidade sobre como os políticos a utilizam”, ressaltando que o uso do seu fuzil por terroristas o entristecia.
Kalashnikov se aposentou em 2012 e foi várias vezes hospitalizado nos últimos meses por problemas cardíacos.
Ele nunca cobrou regalias ou recebeu direitos relativos à criação do fuzil AK-47. Curiosamente, a sua maior fonte de renda provinha da venda de uma vodca que também leva seu o nome.

origem: blog do Comadante Geral da PM

segunda-feira, 29 de abril de 2013

2400 suspeitos são presos em quatro meses na Grande Natal. Divulga PMRN



Balanço foi divulgado na manhã desta segunda (29) pelo comando da PM.
De janeiro à 28 de abril, também foram apreendidas 230 armas de fogo.

Igor JácomeDo G1 RN
  •  
Presos tentaram fugir do Núcleo de Custódia de Natal (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)Mais de 2.400 suspeitos foram presos na Grande Natal este ano (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
 comandante geral da Polícia Militar no Rio Grande do Norte, coronel Francisco Araújo Silva, divulgou na manhã desta segunda-feira (29) um balanço parcial de suspeitos presos pela corporação e armas de fogo recolhidas das ruas da Grande Natal. De acordo com ele, somente neste final de semana, 33 pessoas foram detidas e 22 armas de fogo apreendidas. No total, de 1º janeiro a 28 de abril deste ano, são 2.412 suspeitos conduzidos às delegacias e 230 armas de fogo retiradas de circulação durante as ações da PM na região metropolitana da capital.
Ainda de acordo com o comandante, 230 armas foram apreendidas entre 1º de janeiro e o último domingo (28). No mesmo período do ano passado (de 1º de janeiro a 30 de abril), a PM havia apreendido 181 armas - crescimento de 27%. “É impressionante! Quanto mais a gente apreende, mais armas aparecem”, observou o comandante.
Coronel Francisco Araújo, comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (Foto: Ricardo Araújo/G1)Francisco Araújo, comandante geral da PM no RN
(Foto: Ricardo Araújo/G1)
“Estas prisões e apreensões vão representar uma diminuição dos crimes”, comemorou o comandante. “Se você parar para pensar, é muita arma”, frisou Araújo ao G1. Entre as apreensões realizadas neste final de semana, estão revólveres, pistolas e dois rifles - sendo um deles de imitação, fabricado artesanalmente.
Quanto ao número de prisões, o crescimento foi menor, "porém significante", ressaltou Araújo. “De 1º de janeiro a 30 de abril de 2012, foram 2.300 prisões somente na Grande Natal”, relatou o comandante. "E de 1º de janeiro até este domingo, dia 28, a PM já havia prendido 2.412 pessoas na região. Um aumento de 4,8%", acrescentou.
As prisões ao longo deste último final de semana aconteceram durante operações nos bairros de Mãe Luiza e Rocas, em Natal, e nos municípios de São Gonçalo do Amarante e São José de Mipibu, na região metropolitana da capital. Segundo o comandante, em Mãe Luiza e São José os policiais contaram com o apoio do helicóptero Potiguar 1, aeronave da Secretaria de Segurança Pública do RN.
Helicóptero Potiguar 1 foi usado nas operações da PM  (Foto: Canindé Soares)Potiguar 1 foi usado em operações realizadas pela
PM na Grande Natal (Foto: Canindé Soares)
Abril
A PM também divulgou um balanço do mês de abril. Segundo os dados repassados, 84 armas de fogo foram retiradas de circulação, além de 474 munições de diversos calibres, simulacros (imitações) de armas de fogo e um colete à prova de balas.
A maior apreensão ocorreu na última semana. Ao todo, foram 33 armas de fogo e aproximadamente 200 munições apreendidas entre os dias 22 e 28 de abril. Com as apreensões, a polícia contabilizou uma média de três armas apreendidas por dia em todo o estado e aproximadamente 17 munições por dia nos vinte e oito dias decorridos de abril até o último domingo.
A PM ainda capturou 29 foragidos da Justiça que possuíam mandados de prisão em aberto. De acordo com a corporação, 61 veículos roubados foram recuperados e devolvidos aos seus proprietários.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Secretaria de Segurança terá que anular criação de Força Tarefa.


A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed) terá que anular a criação de uma força-tarefa de investigação aos crimes de homicídios com autoria desconhecida e indícios de execução. A decisão é do desembargador Vivaldo Otávio Pinheiro e foi publicada na tarde desta quarta-feira (24). O secretário de Segurança, Aldair da Rocha, só vai se pronunciar sobre o assunto nesta quinta (25), em entrevista coletiva.
Na decisão liminar, o desembargador Vivaldo Pinheiro acatou os fundamentos apresentados pela assessoria jurídica do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol). Os policiais civis questionam a participação de policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da 2ª Seção do Estado Maior Geral nas investigações da força-tarefa.
“Essa decisão é importante, posto que convalida a autonomia das atividades da polícia judiciária. Isso mostra  que a justiça não fecha os olhos para certas 'arbitrariedades' dos prepostos estatais (que, na verdade, camuflam os atos governamentais). Ou seja, não podem deliberar arbitrariamente ao arrepio da Lei e aos olhos da sociedade. É uma grande vitória na defesa dos interesses de toda a categoria dos policiais civis do RN”, ressalta, em nota, a diretoria do sindicato.
Vivaldo Pinheiro decidiu ainda que a Sesed se abstenha de elaborar outra portaria nos mesmos moldes e declarou: “Ademais, o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Rio Grande do Norte não tem competência legislativa para atribuir aos policiais militares qualquer função diversa da prevista constitucionalmente. Tal medida, parece-me uma tentativa desastrosa de esconder a necessidade de contratação de mais efetivos da polícia civil, os quais, como é de sabença geral, foram aprovados em concurso público e encontram-se há bastante tempo esperando serem chamados”.
Vivaldo Pinheiro observou ainda que “a manutenção dos efeitos desse ato normativo da autoridade coatora, além de expressar uma clara ofensa a normas constitucionais e infraconstitucionais, contribuirá para piorar ainda mais a precária segurança pública que no momento vivenciamos, vez que, para passar a exercer os atos investigatórios que estão sendo atribuídos aos policiais militares, eles terão que sair das ruas, onde têm o dever constitucional de reprimir a ocorrência de crimes”.

" eu vivo sem saber até quando ainda estou vivo, sem saber o calibre do perigo, eu não sei, de onde vem o tiro" (Paralamas.)

"Imagem da web"

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Político, precisamos de você


Mundos e fundos são prometidos durante uma campanha política. Desde a cômica e famigerada criação de uma ponte ligando a capital ao arquipélago de Fernando de Noronha à uma escola de primeira linha, projetos mirabolantes para a segurança e uma saúde que faria inveja à qualquer país desenvolvido do hemisfério norte, além de outras promessas perdidas ao longo do tempo.
Mas, basta acabar a enganação eleitoral que esta figura some do contexto. Tranca-se em seu majestoso gabinete e fica a pensar já na próxima corrida ao ouro, isto é, na eleição que está por vir. Tem sido assim desde que me entendo por gente. No nosso estado tenho visto pessoas se locupletando com as benesses dos cargos eleitorais com seus salários astronômicos aumentados rigorosamente em toda a legislatura enquanto que o trabalhador comum ou os demais servidores públicos, de uma forma geral como professores, policiais e agentes de saúde vivem com salários baixos e estrutura deficitária para trabalhar.
Político deixe sua suntuosa sala de despachos e venha fazer um mandato realmente popular que possa trazer prestação de contas de suas atividades. É, você mesmo que só começa a trabalhar na terça feira, saindo na quinta para planejar a próxima campanha com as bases. Você que andava a pé em idos pretéritos e agora chega para trabalhar em “pajero full, “Discovery”, potentes “pick-ups” ou carros de luxo importados. Você que vive da política, mas não para a política e sim para a sua locupletação própria e de seus assessores.
E você, político, que está chegando agora, com a maior boa vontade que podemos ver. Não prometa o que não pode cumprir. Não caia nos erros de algumas aves de rapina que existem por ai que se fartam de riquezas com as benesses dadas pelo cargo que exercem. Faça exatamente o que você disse em campanha. Venha ao povo com o seu mandato e preste contas da sua gestão.
Vimos nossa cidade ser jogada ao desprezo e abandono mórbido. Lixo pelos canteiros e casas em virtude das constantes interrupções de coletas e à falta de consciência de algumas pessoas. Estradas, ruas e avenidas esburacadas, mal iluminadas com a bandidagem tomando conta. As drogas proliferando em cada bairro. A saúde se deteriorando a cada dia com o fechamento de importantes centros de atendimento e postos fundamentais à população; o clamor dos profissionais da saúde, principalmente médicos e seus constantes desligamento da rede pública. Escolas fechadas sem o término do ano letivo; profissionais sem receber seu salário do mês mais tantos outros crimes cometidos contra a administração pública. E a perguntas afloram: nada se faz? Fica tudo como está e novamente elegemos pessoas que não tem compromisso com o social?
Político, vocês que é a esperança de todos porque está ai para nos representar. Faça seu papel. Não permita que nossa cidade volte ao abandono, muito menos o Estado, tão bonito, cheio de riquezas, principalmente das pessoas que o habitam. Você, apesar de altos salários, 13º, 14º, auxilio paletó, verbas indenizatórias incontáveis, emendas parlamentares que levam recursos aonde você deseja, verba de gabinete, auxílio isso, auxílio aquilo, é a única esperança que temos de ver uma cidade e um Estado desenvolvido, igualitário e mais justo para todos.
Não nos decepcione, político, como tem feito há décadas, legislando em causa própria ou para o forte lobby de empresas e empresários que retiram da boca do mais necessitado para enriquecimento próprio. Já estamos desencantados com a sua atuação. Mude, aproveite sua legislatura, faça um bom trabalho. O povo vai lhe ser eternamente grato.
Por fim, político, venho lhe conclamar a ostentar menos e trabalhar muito mais. Cumpra a carga horária de um funcionário público. Use os serviços oferecidos na saúde pública, coloquem seus filhos para estudar nas escolas municipais e estaduais. Ande de ônibus pelo menos algumas vezes. Passe pelas ruas que fez campanha durante o seu mandato e verás, como com estas simples ações, tudo vai mudar e vai ganhar em qualidade.
Qual o quê? Estou pedindo demais? É pena político, porque sei que você vai continuar se elegendo sob a égide da boa fé alguns ou daqueles que vendem seus votos ou o trocam por migalhas. Mas, sei que de minha parte e uma grande outra parcela da população, você não vai ver um voto sequer para continuar a fazer o que vem fazendo: um “trabalho” sem qualidade e em benefício próprio ou somente de uns poucos privilegiados.

Img da web

Pesquisar este blog

Carregando...

Gestão do Blog

Minha foto
Militar Estadual - Estudante de Direito - Área da segurança pública.