quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Arena das Dunas perde cobertura para baixar custos

Estádio da Copa em Natal terá 10 mil assentos sem telhado

Estádio que representará Natal na Copa de 2014, a Arena das Dunas sofreu uma repaginação no visual para adequar seu custo ao orçamento do governo potiguar. O estádio de 42 mil lugares perdeu duas fatias da cobertura que será instalada nas arquibancadas norte e sul, atrás dos gols. Com isso, 24% do público (10 mil) que assistirá aos jogos do Mundial na cidade ficará a céu aberto, sem proteção contra sol ou chuva.

Arena das Dunas perde cobertura para baixar custosSegundo o governo do Rio Grande do Norte, a mudança no projeto teve como principal objetivo reduzir em 5% o custo da obra, antes orçada em R$ 420 milhões.

O valor foi considerado alto demais por investidores privados. A prova disso é que fracassou a primeira licitação aberta pelo governo potiguar para a construção e gestão da arena, em novembro passado. Depois de remodelar o projeto, incluindo a redução do telhado, o estádio finalmente foi arrematado em março pela construtora OAS.

“Essa mudança foi feita do primeiro para o segundo edital e com a autorização da Fifa”, afirmou Demétrio Torres, secretário estadual da Copa.

O local que ficará descoberto na futura arena natalense coincide com o setor onde serão instalados 10 mil assentos temporários –outra estratégia para reduzir custos no pós-Copa. Além de encurtar a cobertura, o novo layout também modificou a área de implantação do estádio, evitando a demolição de dois prédios administrativos do governo.

Lanterna

A Arena das Dunas foi o último dos 12 estádios da Copa a ter obras iniciadas. Apenas em 15 de agosto passado as máquinas começaram a nivelar o terreno.

Para que a construção avance de fato, o governo potiguar ainda precisa demolir o estádio Machadão e o ginásio Machadinho, edifícios que ocupam 30% da área da arena. O governo pretende começar a derrubada mecânica (sem implosão) em 15 de outubro, mas já adiou a data inúmeras vezes.

* Fonte: copa2014.org.br

Ainda tentei comentar mas não encontrei argumentos para rebater tamanha modificação, mesmo sabendo que foi uma das últimas obras dos estádios a começar e ainda sequer o Machadão foi abaixo. Mesmo que tentasse, não compreenderia uma economia de 5% do custo deixando quem vai prestigiar o evento ao sol e chuva.

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog

Artigos

Gestão do Blog

Minha foto
Militar Estadual - Estudante de Direito - Área da segurança pública.